• “A dor oncológica é algo desvalorizada, quer pelos profissionais de saúde, quer pelo próprio doente”. Quem o afirma é o Prof. Doutor António Araújo, diretor do Serviço de Oncologia Médica do Centro Hospitalar do Porto. Como o especialista refere, é fundamental investir na sensibilização para esta problemática, tanto na comunidade médica, como na comunidade de doentes, uma vez que se verifica em “cerca de 60 a 80%, ou talvez até mais, de todos os doentes oncológicos”. Assista ao vídeo da entrevista.

     

  • “Immunotherapy in 1st line treatment - From clinical trials to clinical practice in non-small cell lung cancer” é o tema da lecture tour que a MSD vai promover no Porto e em Lisboa, nos dias 26 e 27 de junho, respetivamente. As sessões científicas serão ministradas pela Dr.ª Marina Garassino, oncologista no Cancer Institute of Milan, Itália.

  • A sustentabilidade do Sistema Nacional de Saúde está em risco. Evidencia-se cada vez mais a necessidade de capacitar as associações de doentes e os doentes, pois o sistema por si não terá capacidade de reposta ao crescente número de doentes crónicos, pela melhoria dos tratamentos e pelo consequente envelhecimento da população, entre outros fatores. Por isso, chegou-se à conclusão da necessidade de mudar o paradigma. O abandono da medicina paternalista em favor de uma medicina centrada no cidadão/ utente/ doente, incluindo o próprio no processo da decisão do tratamento. Como é óbvio, não se deve decidir nada sem auscultar os próprios doentes e representantes na construção de um futuro melhor e o papel das associações junto da sociedade e do poder político deve ser interventivo.

     

PUB

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology