terça, 27 novembro 2018 16:47

Atuais desafios da Imuno-Oncologia

Entre os variadíssimos assuntos abordados no 15.º Congresso Nacional de Oncologia, os profissionais de saúde analisaram "os grandes desafios atuais da Imuno-Oncologia". Quem o explica é o vice-presidente do Instituto de Medicina Molecular, Prof. Doutor Bruno Silva Santos, que abordou esses mesmos desafios ao My Oncologia, após algumas "conquistas notáveis assinaladas nos últimos anos". Assista ao vídeo da entrevista.

Segundo o especialista, a aposta neste momento é na otimização das taxas de resposta já alcançadas para alguns tipos de tumor, para que um maior número de doentes possa beneficiar destas terapêuticas. Essa aposta passa pelo estudo de novas combinações de imunoterapia, nomeadamente com radioterapia, quimioterapia e terapêuticas-alvo.

A área dos biomarcadores continua também a ser um alvo forte dos estudos, quer a nível da otimização dos que já existem, quer no desenvolvimento de novas opções que permitam uma melhor seleção dos doentes elegíveis para determinadas terapêuticas.

Estão ainda em desenvolvimento terapêuticas alternativas aos anticorpos já aprovados baseadas na abordagem de transferência adotiva de células (ACT), na qual são utilizadas as próprias células imunes do doente para tratar o seu tumor.

Vídeo

PUB

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology