terça, 29 maio 2018 10:44

MSD leva à ASCO 2018 novos dados referentes à terapêutica com pembrolizumab em mais de 25 tipos de tumores

A MSD vai apresentar na 54.ª Reunião Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO 2018), que vai decorrer em Chicago entre os dias 1 e 5 de junho, os novos dados de combinação e monoterapia do portfólio MSD, referentes à terapêutica anti-PD1, pembrolizumab. Mais de 140 abstracts foram aceites, em mais de 25 tipos de tumores, incluindo novos dados de sobrevivência global a longo prazo.

"Com mais dados e um período de follow-up mais longo, em diferentes tipos de tumor, a evidência reforça o papel de pembrolizumab como um tratamento fundamental para muitos tipos de cancro", refere o Dr. Roger M. Perlmutter, presidente da MSD Research Laboratories. “Na ASCO, apresentaremos novos dados de sobrevivência global a longo prazo para pembrolizumab no cancro do pulmão avançado e no melanoma - bem como dados de estudos referentes ao crescente portfólio MSD em Oncologia, incluindo novos tipos de tumor, nos quais obtivemos resultados clinicamente significativos”.

Os destaques a serem apresentados pela MSD na ASCO 2018 incluem apresentações sobre:

Cancro do pulmão

Novos dados de sobrevivência global (OS) do estudo de Fase 3 KEYNOTE-042 com pembrolizumab em monoterapia em comparação com quimioterapia em tratamento de primeira linha de doentes com cancro do pulmão de células não-pequenas localmente avançado ou metastático (CPCNP) com PD-L1 tumor proportion score (TPS) ≥1% serão apresentados na sessão plenária de abertura da ASCO e no programa de imprensa no domingo, 3 de junho (Resumo # LBA4). Como anunciado anteriormente, uma análise interina conduzida pelo Comité de Monitorização de Dados (DMC) demonstrou que o tratamento com pembrolizumab em monoterapia resultou numa sobrevivência global significativamente maior à obtida com quimioterapia à base de platina (carboplatina com paclitaxel ou carboplatina com pemetrexed) em doentes com PD-L1 (TPS) ≥1%.

Dados apresentados pela primeira vez de uma coorte inicial de doentes (n=204) do estudo de Fase 3 KEYNOTE-407, randomizado, com dupla ocultação, controlado por placebo, que compara pembrolizumab em combinação com carboplatina-paclitaxel ou nab-paclitaxel, com carboplatina-paclitaxel ou nab-paclitaxel em monoterapia como tratamento de primeira linha em doentes com CPCNP escamoso metastático (Abstract #105). Uma análise interina dos endpoints secundários pré-especificados mostrou uma taxa de resposta global (ORR) alfa-controlled de 58,4% para pembrolizumab mais quimioterapia (n=101) em comparação com 35% apenas para quimioterapia (n=103) (p-value, 0.0004) [(mediana de follow-up de 7,7 meses (intervalo 0.4, 13.9)]. A duração da resposta (DOR) foi ≥6 meses em 65,8% dos doentes tratados com pembrolizumab em combinação com quimioterapia versus 45,6% dos doentes tratados apenas com quimioterapia. Eventos adversos (grau≥3) foram relatados em 64,4% dos doentes para pembrolizumab em combinação com quimioterapia e 74,5% para quimioterapia isolada. Não foram relatadas novas preocupações de segurança. Os endpoints primários do estudo são a sobrevivência global (OS) e a sobrevivência livre de progressão (PFS). Assim, com base nestes dados, a MSD enviou recentemente um pedido suplementar de licença biológica (sBLA) à Food and Drug Administration (FDA) dos EUA.

Apresentações sobre pembrolizumab em monoterapia

Dados de sobrevivência global a longo prazo (quatro e cinco anos) do KEYNOTE-006 e KEYNOTE-001 em melanoma avançado com pembrolizumab em monoterapia (Abstracts # 9503 e # 9516, respetivamente) serão apresentados.

Dados apresentados pela primeira vez e dados a longo prazo para pembrolizumab em monoterapia serão apresentados em oito tipos de tumor. Estes dados serão referentes ao cancro do esófago (KEYNOTE-180, Abstract #4049), carcinoma hepatocelular (KEYNOTE-224, Abstract #4020), carcinoma das células de Merkel (KEYNOTE-017, Abstract #9506), carcinoma das células renais (KEYNOTE-427, Abstract #4500), cancro da próstata (KEYNOTE-199, Abstract #5007), cancro do ovário (KEYNOTE-100, Abstract #5511), cancro cervical (KEYNOTE-158, Abstract #5522) e cancro do pulmão de pequenas células (KEYNOTE-158, Abstract #8506).

Para mais informações, incluindo uma lista completa de abstracts, datas e horários de apresentação do portfólio de Oncologia da MSD, visite o site da ASCO em https://iplanner.asco.org/am2018.

PUB

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology