terça, 12 junho 2018 16:37

Importância da Medicina de Precisão no tratamento e diagnóstico oncológico é destaque em webinar internacional da OncoDNA

A OncoDNA realizou o seu segundo webinar internacional, com uma masterclass ministrada pela Dr.ª Özlem Er, chefe do departamento de Oncologia Médica no Hospital Universitário de Maslak-Acibadem em Istambul, na Turquia. Sob o título “Aplicações clínicas de perfis moleculares em doentes com cancro do pulmão de células não pequenas” – uma condição também conhecida como NSCLC, segundo as siglas em inglês –, a especialista falou sobre a importância da deteção precoce desta doença oncológica, da classificação correta do tumor e das mais-valias da medicina personalizada para encontrar um tratamento alvo que melhore as perspetivas do doente.

 

“O cancro do pulmão é o mais comum em todo o mundo, o que causa mais mortes por ano e um dos mais difíceis de diagnosticar antes de progredir para estadios graves", afirmou durante a apresentação, na iniciativa da empresa especializada em Medicina de Precisão para o tratamento e diagnóstico do cancro.

Como a própria afirma, entre as ferramentas que o especialista pode utilizar para conhecer o estadio e o subtipo do tumor estão o diagnóstico por imagem, a biópsia por avaliação patológica e os testes moleculares.

"A avaliação histológica e dos biomarcadores é fundamental para orientar a seleção terapêutica e ajuda a prever a resposta ao tratamento", sublinhou.

Como tal, devem ser realizados testes de rotina para mutações de EGFR, reordenamentos de ALK e ROS1, mutação de BRAF V600E e níveis de expressão de PD-L1 em histologia não escamosa. E testes de níveis de expressão de PD-L1 para uma histologia de células escamosas.

Além disso, foi também tornado relevante pela especialista, membro do Conselho da Sociedade Turca de Oncologia Médica, a necessidade de avaliar a presença de novos biomarcadores emergentes, como mutações no HER2 e alterações no gene MET, que poderiam abrir novas alternativas terapêuticas nesse tipo de doentes, o que justifica os estudos genómicos extensos que incluem a determinação do maior número possível de genes.

Ainda durante o webinar, a Dr.ª Özlem Er apresentou algumas das conclusões de um recente estudo publicado no Journal of Cancer Metastasis and Treatment, que aponta para a combinação de estudos de biópsias sólidas e líquidas como contributo para o oncologista entender melhor a heterogeneidade do tumor do seu doente.

“Esta análise destacou que a combinação de testes de ADN tumoral circulante ou ctDNA aos perfis de tecidos pode aumentar o valor terapêutico e pode orientar melhor os oncologistas em medicina de precisão", concluiu, acrescentando que os resultados do estudo mostram que, na maioria dos casos, as informações obtidas pela sequenciação do ADN do tecido tumoral e do ctDNA são complementares, o que pode ser crucial para determinar a evolução e o prognóstico do tumor e orientar o tratamento do doente.

 

PUB

GESCAT

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology