quarta, 02 maio 2018 15:04

MSD apresenta novos resultados clínicos em melanoma com pembrolizumab

A MSD anunciou recentemente que o pembrolizumab reduziu em mais de 40% o risco de recorrência de doença ou morte quando comparado com placebo, como terapêutica adjuvante em melanoma ressecado estádio III de alto risco. Os resultados do ensaio clínico  foram apresentados na sessão plenária de abertura da Reunião Anual da American Association for Cancer Research, que decorreu entre 14 e 18 de abril nos Estados Unidos da América, e publicados no The New England Journal of Medicine.

 

O medicamento é, assim, o primeiro anti-PD-1 a demonstrar benefícios em sobrevivência livre de recorrência em melanoma estádio IIIA (metástases nos nódulos linfáticos > 1 mm), IIIB e IIIC.

Os resultados demonstraram que pembrolizumab prolongou significativamente a sobrevivência livre de recorrência (RFS), reduzindo o risco de recorrência da doença ou morte em 43%, comparativamente a placebo na população global do estudo (HR=0,57 [IC de 98,4%, 0,43-0,74]; p<0,0001).

O endpoint primário foi a RFS na população global do estudo com taxa de RFS a um ano de 75,4% (IC de 95%, 71,3-78,9) para o medicamento comparativamente a 61,0% (IC de 95%, 56,5-65,1) para o placebo.

Como endpoint co-primário avaliou-se a RFS em doentes cujos tumores foram considerados PD-L1 positivos, tendo o medicamento pembrolizumab demonstrado uma RFS significativamente prolongada comparativamente ao placebo.

O perfil de segurança foi consistente com o observado em ensaios anteriores em doentes com melanoma avançado.

Num comunicado divulgado à comunicação social, o presidente do estudo e diretor-geral no Gustave Roussy Cancer Institute, Prof. Doutor Alexander Eggermont, refere que a Organização Europeia de Pesquisa e Tratamento de Cancro, "está muito satisfeita por ter colaborado com a MSD neste importante estudo, que demonstrou um benefício significativo de sobrevivência livre de recorrência em todos os melanomas de estádio III".

"Estes dados demonstram evidência convincente de que a terapêutica adjuvante com pembrolizumab proporciona um benefício de sobrevivência livre de recorrência após cirurgia em doentes com melanoma em estádio III de alto risco", sublinha o vice-presidente sénior e diretor de Desenvolvimento Clínico Global e diretor médico executivo nos MSD Research Laboratories, Prof. Doutor Roy Baynes.

“Estes são os primeiros dados deste medicamento em contexto adjuvante e marcam um avanço importante no tratamento de melanoma ressecado em estádio III. Estamos muito contentes por partilhar estes dados com as autoridades regulamentares globais”, acrescenta.

PUB

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology