segunda, 14 maio 2018 17:04

PEGASEMP™ recebe designação de medicamento órfão no tratamento do mesotelioma maligno

PEGASEMP™ é o nome do produto líder da empresa de biotecnologia TREAT U que acaba de receber a designação de medicamento órfão no tratamento do mesotelioma maligno, atribuída pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) e pela Food and Drug Administration (FDA). A próxima etapa do desenvolvimento será testar o PEGASEMP™ no tratamento de doentes com mesotelioma maligno.

O PEGASEMP™ é uma nanopartícula capaz de transportar um fármaco e entregá-lo especificamente no interior das células tumorais, evitando os órgãos saudáveis. Este novo mecanismo de ação permitiu ao PEGASEMP™ ser 183 vezes mais eficaz do que a quimioterapia a inibir o crescimento tumoral no subtipo mais comum de mesotelioma, e 2.713 vezes no subtipo mais agressivo da doença. Estes dados, juntamente com a evidência de diminuição dos efeitos secundários, foram suficientes para as autoridades europeia e norte-americana concederem a designação de medicamento órfão ao PEGASEMP™ no tratamento do mesotelioma maligno.

O mesotelioma é um cancro raro, atingindo cerca de 3.000 pessoas por ano nos EUA e menos de uma em 10.000 na Europa. Em Portugal, entre 2002 e 2014, ocorreram 199 mortes devido ao mesotelioma (dados do Instituto Nacional de Estatística). Este tumor é conhecido pela sua correlação com a exposição ao amianto, uma fibra atualmente considerada carcinogénica, usada na construção civil e em estaleiros entre 1950 e 2000. O mesotelioma pleural é a causa de morte de muitos trabalhadores que no passado estiveram expostos ao amianto. Este tumor, localizado à volta dos pulmões, tem um prognóstico de apenas seis meses de vida e estima-se que o pico de incidência da doença ocorra entre 2020 e 2025.

O PEGASEMP™ pode estar no mercado por essa altura, porque a designação de medicamento órfão permite uma demonstração clínica mais rápida dos seus benefícios em doentes com mesotelioma. Quando chegar ao mercado, por ser um medicamento órfão, o PEGASEMP™ beneficiará de proteção comercial por 10 anos, na Europa, e sete anos, nos EUA.

Para a Dr.ª Vera Moura, CEO da TREAT U, empresa participada do Grupo Bluepharma e da Portugal Ventures, “a designação de medicamento órfão é extremamente importante para a nossa empresa, pois qualifica-nos para diversos incentivos nos ensaios clínicos. Aliás, essa vai ser a próxima fase da TREAT U: os ensaios com o PEGASEMP™ em doentes com mesotelioma. Trata-se de um tumor raro, com mau prognóstico, relacionado com a exposição ao amianto. Nós esperamos que o PEGASEMP™ não só proporcione uma melhor qualidade de vida, mas tenha mesmo um grande impacto no aumento da esperança de vida destes doentes”.

PUB

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

BMSMerckMSDPfizerRocheTakeda Oncology