Sistema de Saúde

A Comissão Europeia acaba de aprovar o pembrolizumab, a terapêutica anti-PD-1 da MSD, para o tratamento de determinados doentes com carcinoma urotelial metastático ou localmente avançado, um tipo de cancro da bexiga.

A Assembleia da República publicou, recentemente, a lei que decreta a criação do Registo Oncológico Nacional (RON). A plataforma entrará em vigor dia 1 de janeiro de 2018, agregando os dados de todos os doentes com cancro.

O Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil (IPO-Porto) vai começar a efetuar um teste aos genes dos tumores extraídos da mama para verificar a agressividade, a probabilidade de desenvolver metástases e a necessidade de quimioterapia, permitindo um tratamento personalizado.

O Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO-Porto) é a primeira instituição em Portugal a disponibilizar a pesquisa de mutações tumorais através de uma amostra de sangue. Assim, as chamadas biópsias líquidas permitirão aos doentes com cancro colorretal avançado serem mais facilmente testados e monitorizados.

A Glintt desenvolveu um projeto pioneiro no Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO Porto), que tem por base a partilha de informação clínica do doente entre os profissionais da instituição, em tempo real. Este projeto inovador, designado pelo IPO do Porto como Mural-D (Mural do Doente), trata-se de um Electronic Health Record (EHR) que, através da democratização do acesso de informação por parte dos profissionais, permitirá melhorar os cuidados de saúde prestados.

Em Portugal, segundo os dados mais recentes do Registo Oncológico Nacional relativos a 2006 e publicados em 2013, a taxa de incidência do melanoma, padronizada para a idade, é de 5.3/100.000 habitantes nos homens e 5.9 nas mulheres, com maior prevalência a partir da sexta década de vida.

Pág. 1 de 7

PUB

Planning

Onco Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

astellasBMSMerckMSDPfizerRoche